Your browser does not support JavaScript!

10 de julho DIA MUNDIAL DA SAÚDE OCULAR

No dia 10 de julho é celebrado o DIA MUNDIAL DA SAÚDE OCULAR. A data é um bom momento para relembrar diferentes aspectos da saúde dos olhos. Neste dia, é importante falar sobre as doenças da visão, sobre prevenção e tratamento e sobre os cuidados diários. A data é ainda oportunidade para chamar a atenção de todos para os desafios de acesso à saúde ocular pelo sistema único de saúde (SUS).

Grande parte das doenças da visão têm cura ou tratamento quando diagnosticadas precocemente. É possível evitar a perda de visão em muitos casos. Para isso é fundamental ir ao oftalmologista uma vez ao ano, mesmo sem apresentar sintomas, pois há doenças silenciosas que só o oftalmologista pode detectar. Cuidar da saúde ocular é tão importante que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 75% dos casos de deficiência visual poderiam ser evitados com prevenção ou tratamento.

10 de Julho Dia Mundial da Saúde Ocular. Ao lado esquerdo imagem, há um garoto realizando exame ocular. Ao lado está, em segundo plano, uma tabela de Snellen, usada para realizar exames de vista. Em primeiro plano, há os dizeres: "10 de julho dia mundial da saúde ocular" e logo abaixo: " Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 75% dos casos de deficiência visual poderiam ser evitados com prevenção ou tratamento. Vá periodicamente ao oftalmologista." Abaixo está a logo da Retina Brasil.

10 de Julho Dia Mundial da Saúde Ocular. Ao lado esquerdo imagem, há um garoto realizando exame ocular. Ao lado está, em segundo plano, uma tabela de Snellen, usada para realizar exames de vista. Em primeiro plano, há os dizeres: "10 de julho dia mundial da saúde ocular" e logo abaixo: " Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 75% dos casos de deficiência visual poderiam ser evitados com prevenção ou tratamento. Vá periodicamente ao oftalmologista." Abaixo está a logo da Retina Brasil.

A consulta ao oftalmologista deve ser feita desde a infância, e o ideal é consultar-se com o especialista antes de apresentar queixas visuais. A visita precoce ao médico pode corrigir problemas simples de refração, como a miopia a hipermetropia e o astigmatismo.  Com a adequada correção óptica evita-se desgastes, principalmente das crianças em fase escolar. Outras doenças da visão que possuem tratamento, quando precocemente diagnosticadas, são:

- Ambliopia: também conhecida como “olho preguiçoso”, afeta geralmente crianças e é uma diminuição da visão em razão de um desenvolvimento visual anormal.
- Astigmatismo: é um problema comum na formação da córnea, pode ser corrigido com óculos na maioria dos casos
- Blefarite: é uma inflamação das pálpebras, não usar lentes de contato sujas e ajuda a evitar.

- Catarata: a doença desenvolve-se ao longo de muitos anos e gera embaçamento da visão. Na catarata o cristalino do olho torna-se opaco. O tratamento é cirúrgico.
- Ceratocone: é uma alteração na córnea que pode provocar a diminuição ou perda da visão. Os pacientes devem consultar-se com o médico para saber qual o tratamento mais adequado.
- Conjuntivite: é uma inflamação da conjuntiva, uma membrana que recobre as pálpebras e os olhos.
- Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI): é uma doença degenerativa da retina que provoca uma perda progressiva da visão central. Ela afeta a mácula, região central da retina, que é responsável pela visão central, usada na leitura, na identificação de detalhes e cores. É a causa mais comum de perda de visão em pessoas acima de 55 anos. Estima-se que 3 milhões de pessoas no Brasil  tenham DMRI.
- Estrabismo: Distúrbio em que os olhos não olham exatamente na mesma direção ao mesmo tempo. Pacientes devem consultar o médico para saber o tratamento adequado.
- Glaucoma: doença silenciosa, não causa dor nem incômodo. É um aumento da pressão interna do olho que pode levar a perda visual irreversível.
- Hipermetropia: é quando os olhos apresentam medidas menores que as usuais. A pessoa terá dificuldade para enxergar de perto e o uso de óculos é  geralmente indicado.
- Miopia: geralmente acontece quando os olhos são mais alongados que o normal, a pessoa tem dificuldades para ver de longe e o uso de óculos é indicado.
- Presbiopia ou vista cansada: aparece a partir dos 40.É a perda de elasticidade do  o cristalino, que é o que permite aos olhos ajustar o foco da visão. O uso de óculos é indicado.
- Pterígio: é o espessamento da conjuntiva, de forma triangular, que se estende do ângulo interno do olho na direção da córnea. Apesar de ser um problema benigno e não infeccioso, se ele cobrir a pupila pode causar cegueira.. Recomenda-se o uso de óculos escuros e o tratamento é cirúrgico.
- Retinopatia diabética: é uma doenças decorrente da Diabetes que causa lesões na mácula, o centro da retina. Controlar o Diabetes é uma medida para evitar a doença e o tratamento tem bons resultados quando iniciado precocemente. O diagnóstico precoce e acompanhamento médico são essenciais.
- Síndrome do olho seco: é uma disfunção lacrimal que provoca incômodo. O tratamento costuma ser feito com colírios especiais e o acompanhamento médico é fundamental.
- Terçol: é uma doença comum, causada pelo entupimento das glândulas ao redor das pálpebras.
- Uveíte: é a inflamação da úvea, parte média do olho onde está a íris.

Neste dia 10 de julho é relevante também falar das doenças degenerativas da retina que não possuem tratamento e levam a perda visual. Essas doenças são consideradas raras e os afetados precisam aprender a conviver com a Baixa Visão ou com a cegueira. A divulgação de informações sobre as distrofias da retina e a união dos pacientes e seus familiares é primordial para conscientizar toda a sociedade. Para essas doenças é importante o incentivo a pesquisas médicas, a reabilitação de pacientes e a conquista de direitos. Além disso, é essencial consultar-se com profissionais especializados, receber o diagnóstico oportuno e realizar o teste genético, pois grande parte das doenças da retina têm causa genética.

Além da consulta periódica, cada indivíduo pode agir em benefício de sua saúde ocular. Cuidar dos olhos é simples e os ganhos são enormes. Medidas importantes são: usar sempre óculos escuros com proteção UV, mesmo em dia nublados; não usar colírios sem prescrição médica; não coçar os olhos; fazer pausas para descansar os olhos, após longo período em frente ao computador, ao celular, ou à televisão; piscar devagar sempre que possível; olhar para o horizonte para repousar os olhos; lavar sempre as mãos; não fumar; evitar bebidas alcoólicas,  fazer atividades físicas com regularidade; ter uma alimentação equilibrada; dormir bem; evitar stress.

Conhecer as doenças dos olhos e saber como cuidar-se é o primeiro passo para uma boa saúde ocular. No entanto, no contexto do sistema público de saúde brasileiro, o SUS, os desafios de acesso a consultas e tratamentos são absurdos. A começar pelo tempo de espera para uma consulta com o oftalmologista, que pode chegar a até mais de um ano em algumas regiões do país, segundo dados obtidos pela Lei de Acesso à Informação e divulgados no Portal G1 em março de 2018. Essa espera pode significar a perda de visão de muitas pessoas e precisa ser combatida. Outra informação alarmante, divulgada pelo mesmo portal, também, mediante a Lei de Acesso à Informação, é o número de pacientes que aguardam por uma cirurgia de Catarata, que chega a mais de 110.000 pessoas. Além da falta de profissionais e da demora por cirurgias, os medicamentos para tratar doenças, como Degeneração Macular Relacionada à Idade e Retinopatia Diabética, não são disponibilizados gratuitamente pelo SUS. Sem a medicação e o tratamento as pessoas afetadas por essas doenças podem perder a visão de maneira irreversível.

Na esfera das distrofias hereditárias da retina, que não possuem tratamento, há carência de profissionais especializados, como médicos geneticistas e retinólogos,  e de serviços de reabilitação. Também não é disponibilizado gratuitamente pelo SUS o exame de sequenciamento genético, tão importante para a obtenção de diagnósticos precisos.A saúde ocular é essencial para manter uma vida ativa e precisa ser tratada com mais carinho pelo poder público. A sociedade deve conscientizar-se sobre o tema e a realidade para reivindicar o seu direito constitucional de acesso à saúde.

O DIA MUNDIAL DA SAÚDE OCULAR, portanto, é um dia excelente para falar sobre oa assunto, aprender e atuar para melhorar  o contexto atual. É possível cuidar da própria saúde e é essencial ir ao oftalmologista periodicamente. A saúde dos olhos não pode ser discutida em apenas um dia do ano, ela é vital e precisa fazer parte do cotidiano. Hoje, dia 10 de julho é momento para refletir, revisar e seguir atuando em prol da saúde ocular.

 Referências:

https://g1.globo.com/bemestar/noticia/mais-de-900-mil-pessoas-esperam-por-cirurgia-nao-urgente-no-sus-diz-cfm.ghtml

https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/pacientes-esperam-em-media-um-ano-por-consulta-de-especialidades-mais-procuradas-em-campinas.ghtml

http://www.ufjf.br/nates/files/2009/12/Socular.pdf

http://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/44575/9788564047020_por.pdf;jsessionid=5E3155F97D7E67515EE2CDF2C7392D4B?sequence=4

http://www2.portoalegre.rs.gov.br/pwdtcomemorativas/default.php?reg=28&p_secao=15

http://jornaldiadia.com.br/2016/?p=455437

http://pontalemfoco.com.br/saude/saude-ocular-voce-cuida-da-sua/

https://www.ativosaude.com/saude-dos-olhos/doencas-dos-olhos-comuns/

 

 

Written by

A Retina Brasil é uma associação que apoia pacientes na busca de informação e tratamento para as doenças degenerativas da retina. Entidade filiada à Retina Internacional e à AMD Alliance.

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Mensagem