Your browser does not support JavaScript!

Infográfico Doenças da Retina

Acesse o Infográfico Doenças da Retina e abaixo leia a sua descrição completa.

Infográfico Doenças da Retina

Descrição do Infográfico Doenças da Retina

Infográfico de fundo claro com informações sobre Doenças da Retina, há a Logo da Novartis e as seguintes informações:

 

Doenças da Retina

A RETINA É A PARTE INTERNA DO GLOBO OCULAR, FORMADA POR VÁRIAS CAMADAS. UMA DESSAS CAMADAS CONTÉM CÉLULAS FOTORRECEPTORAS QUE CONVERTEM TUDO O QUE VEMOS EM IMPULSOS NERVOSOS ELÉTRICOS QUE SÃO ENVIADOS PARA O CÉREBRO. BASICAMENTE, A RETINA TRANSFORMA A LUZ EM IMAGENS.

 

As doenças degenerativas da retina (DDR) ocorrem quando as células da retina perdem a capacidade de transmitir imagens nítidas, podendo levar à perda da visão.

 

Imagem representativa de um olho humano, indicando cada parte da estrutura ocular, que estão indicadas por números da seguinte forma:

  1. Íris

  2. Córnea

  3. Pupila

  4. Cristalino

  5. Retina

  6. Mácula

 

O olho está ainda dividido em Segmento Anterior e Segmento Posterior. A íris, a córnea, a pupila e o cristalino compõe o Segmento Anterior; a retina e a mácula, o Segmento Posterior.

 

DEGENERAÇÃO MACULAR RELACIONADA À IDADE (DMRI)

 

  • Maior causa de perda de visão em pessoas com +50 (Referências: 2.3)

  • Impacto na autonomia das pessoas, dificuldade na realização de atividades cotidianas (Referência: 3)

  • Fatores de riscos: idade, genética, hipertensão, obesidade, má alimentação, tabagismo(Referência: 3)

 

Informação importante: a DMRI tem tratamento e pode ser controlada (Referência: 4)

 

RETINOPATIA DIABÉTICA (RD)

 

  • Diabetes é a principal causa de cegueira em pessoas em idade produtiva (Referências: 17-19)

  • Afeta os vasos sanguíneos de ambos os olhos (Referência: 20)

  • Fatores de risco: quando o diabetes não está controlado, a hiperglicemia pode causar alterações que afetam os pequenos vasos da retina (Referências: 17-20)

 

EDEMA MACULAR DIABÉTICO (EMD)

 

  • A consequência do diabetes não tratado pode ser a perda da visão (Referências: 11-12)

  • Pode ocorrer em qualquer estágio da retinopatia diabética (Referências: 7-10)

  • Quanto mais tempo o paciente possui diabetes, maior é o risco desse paciente desenvolver o EMD (Referências: 13)

  • Vale destacar que o edema macular diabético tem tratamento de alta qualidade e é importante para os pacientes consultarem ao menos uma vez

  • por ano um oftalmologista (Referências: 14-16)

 

Recomenda-se que pacientes diabéticos consultem o oftalmologista frequentemente, ao menos, 1 vez ao ano (Referências: 17-20)

 

Duas séries de de ilustrações: “ O QUE VOCÊ VÊ” e “O QUE ACONTECE POR DENTRO”. Cada sequência é composta por três ilustrações na seguinte ordem e correspondentes há: 1) “OLHO SAUDÁVEL”, 2) “RETINOPATIA”, 3) “EDEMA MACULAR DIABÉTICO”. Na primeira sequência as ilustrações mostram uma cidade, na ilustração 1 a cidade é perfeitamente nítida, na 2, um pouco embaçada e na 3, muito embaçada. Na sequência ‘ O QUE ACONTECE POR DENTRO”, a ilustração 1 mostra os vasos sanguíneos do olho com espessura normal, a ilustração 2 e 3 mostram os mesmos vasos dilatados, sendo a ilustração 3 a que mostra os vasos com a maior espessura.

 

OCLUSÃO VENOSA DA RETINA (OVR)

  • Distúrbio vascular comum da retina (Referência: 21)

  • Uma das causas mais comuns de perda de visão no mundo (Referência: 21)

  • Pode ocorrer perda súbita e grave perda da visão acompanhada de pressão dolorosa no olho (Referência: 22)

  • Fatores de risco: aterosclerose, diabetes, hipertensão, problemas de coagulação sanguínea, outras condições oculares (Referências: 21,23,24)

 

Informação importante: a OVR tem tratamento e pode ser controlada (Referência: 25)

 

DESAFIOS E BARREIRAS

 

  • Há necessidade de campanhas de conscientização sobre saúde ocular e doenças degenerativas da retina

  • Há necessidade de conscientização sobre o cuidado com a saúde em geral para evitar

  • fatores de risco que levam às degenerações da retina (tabagismo, pressão alta, obesidade, nutrição saudável)

  • O diagnóstico tardio das doenças degenerativas da retina dificulta o sucesso do tratamento

 

PREVALÊNCIA E INCIDÊNCIA NO BRASIL

  • 6,5 milhões de brasileiros têm deficiência visual (Referência: 26)

  • 3 milhões apresentam DMRI (Referência: 2)

  • 4,8% dos pacientes diabéticos podem ficar cegos (Referência: 27)

  • 1 a 3% dos pacientes diabéticos são diagnosticados com EMD (Referências: 14,28,29)

 

POLÍTICAS PÚBLICAS

 

  • Os antiangiogênicos, medicamentos aprovados para o tratamento das doenças degenerativas da retina como DMRI, EMD e OVR, têm cobertura obrigatória pelos planos de saúde.

  • A ANS é a agência reguladora vinculada ao Ministério da Saúde, responsável pelo setor de planos de saúde. O rol de procedimentos da ANS é uma lista de procedimentos, exames e tratamentos que têm cobertura obrigatória pelos planos de saúde. O rol de procedimentos é revisto a cada dois anos.

  • Todos os planos de saúde já disponibilizam a terapia intraocular com antiangiogênicos para o tratamento da DMRI. Desde 2018 foram incluídos no rol de tratamentos o edema macular diabético e a oclusão venosa da retina.

  • No sistema público de saúde existe uma grande necessidade de protocolos inclusivos que permitam tratamento adequado das doenças degenerativas da retina.

 

Referências:

1.https://www.aoa.org/patients-and-public/eye-and-visionproblems/glossary-of-eye-and-vision-conditions/macular-degeneration?sso=y

2. American Optometric Association. Age-related macular degeneration. Disponível em: http://www.aoa.org/patients-and-public/eye-and-visionproblems/glossary-of-eye-and-vision-conditions/macular-degeneration?sso=y . Acesso em fevereiro de 2017.

3. NIH- National Eye Institute. Facts about age-related macular degeneration. Disponível em: https://nei.nih.gov/health/maculardegen/armd_facts  Acesso em fevereiro de 2017.

4. Kokotas H, Grigoriadou M, Petersen MB. Age-related macular degeneration: genetic and clinical findings. Clin Chem Lab Med. 2011 Apr;49(4):601-16.

5. World Health Organization. Global report on diabetes. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/204871/1/9789241565257_eng.pdf  Acesso em janeiro de 2017.

6. American Diabetes Association. Statistics about diabetes. Disponível em: http://www.diabetes.org/diabetes-basics/statistics/  Acesso em janeiro de 2017.

7. World Journal of Diabetes. Diabetic retinopathy – ocular complications of diabetes mellitus. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4398904/  Acesso em janeiro de 2017.

8. The Lancet Diabetes & Endocrinology. Diabetic macular edema. Disponível em: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2213858716300523 . Acesso em janeiro de 2017.

9. NIH-National Eye Institute. Facts about diabetic eye disease. Disponível em: https://nei.nih.gov/health/diabetic/retinopathy  Acesso em janeiro de 2017.

10. NIH-National Eye Institute. Facts about macular edema. Disponível em: https://nei.nih.gov/health/macular-edema/fact_sheet  Acesso em janeiro de 2017.

11. American Academy of Ophthalmology. Macular edema symptoms. Disponível em: https://www.aao.org/eye-health/diseases/macular-edema-symptoms . Acesso em janeiro de 2017.

12. World Journal of Diabetes. Diabetic retinopathy – ocular complications of diabetes mellitus. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4398904 . Acesso em fevereiro de 2017.

13. Das A, McGuire PG, Rangasamy S. Diabetic macular edema: pathophysiology and novel therapeutic targets. Ophathalmology. 2015 Jul;122(7):1375=94c.

14. Aroca PR, Salvat M, Fernandez J, Mendez I. Risk factors for di_use and focal macular edema. J Diabetes Compl. 2004;18:211-5.

15. Diep TM, Tsui I. Risk factors associated with diabetic macular edema. Diabetes Res Clin Pract. 2013 Jun;100(3):298-305. 8- Hurcomb PG, Wol_son JS, Napper GA. Ocular signs of systemic hypertension: a review. Ophthalmic Physiol Opt. 2001 Nov;21(6):430-40.

16. Yannuzzi LA. A modified Amsler grid. A self-assessment test for patients with macular disease. Ophthalmology. 1982 Feb;89(2):157-9.

17. World Journal of Diabetes. Ocular complications of diabetes mellitus. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4317321 . Acesso em fevereiro de 2017.

18. World Journal of Diabetes. Diabetic retinopathy – ocular complications of diabetes mellitus. Disponível em: https://www.ncbi.nlm. nih.gov/pmc/articles/PMC4398904/  Acesso em fevereiro de 2017.

19. NIH- National Eye Institute. Diabetic retinopathy – what should I know. Disponível em: https://nei.nih.gov/sites/default/fi les/health-pdfs/diabeticretino.pdf  Acesso em fevereiro de 2017.

20. American Academy of Ophthalmology. What Is Diabetic Retinopathy? Disponível em: https://www.aao.org/eye-health/diseases/what-is-diabetic-retinopathy  Acesso em fevereiro de 2017.

21. Patient. Retinal vein occlusions. Disponível em: http://patient.info/doctor/retinal-vein-occlusions . Acesso em fevereiro de 2017.

22. American Academy of Ophthalmology. Disponível em: https://www.aao.org/eye-health/diseases/what-is-central-retinal-vein-occlusion .

23. NIH – MedlinePlus. Retinal vein occlusion. Disponível em: https://medlineplus.gov/ency/article/007330.htm.  Acesso em janeiro de 2017.

24. Veja bem, veja s para sempre. Oclusão Venosa Retina. Disponível em: http://vejaparasempre.com.br/principais/o-que-e/oclusao-venosa-retina . Acesso em fevereiro de 2017.

25. MacDonald D. The ABCs of RVO: a review of retinal venous occlusion. Clin Exp Optom. 2014 Jul;97(4):311-23.

26.http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2015/01/braile-aumenta-inclusao-de-cegos-na-sociedade.&ie=UTF-8&oe=UTF-8 .

27. http://www.cbo.net.br/novo/publicacoes/Condicoes_saude_ocular_IV.pdf.

28. Ferris III FL, Platz A. Macular edema.

A complication of diabetic retinopathy. Surv Ophthalmology. 1984;28(Suppl):452-61.

29. Klein R, Klein BE, Mass SE, Davis MD, DeMets DL. The Wisconsin epidemiologic study of diabetic retinopathy IV. Diabetic macular edema. Ophthalmology. 1984;91(12):1464-74.

30.http://vejaparasempre.com.br/principais/tratamentos/tratamentos-das-doencas-da-retina/

31. Agência Nacional de Saúde Suplementar. Como é elaborado o Rol de Procedimentos. Disponível em: http://www.ans.gov.br/index.php/planos-de-saude-e-operadoras/espaco-do-consumidor/737-rol-de-procedimentos . Acesso em agosto de 2018 .

 

Rodapé:

 

2018 © – Direitos Reservados – Novartis Biociências S/A. Proibida a reprodução total ou parcial sem a autorização do titular.

Material destinado ao público leigo.

Produzido em Maio/2019.

6361797 LC INFOGRAFICO 1,0 0419 BR/BR-05463

Para mais informações, consulte:

Retina Brasil http://www.retinabrasil.org.br

Conselho Brasileiro de Oftamologia http://www.cbo.com.br

Agência Nacional de Saúde Suplementar https://www.ans.gov.br

Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo https://www.sbrv.org.br

Portal De Olho no Diabetes https://deolhonodiabetes.com.br/

 

Novartis Biociência S.A.

Setor Farma – Av. Prof. Vicente Rao, 90

São Paulo, SP – CEP 04636-000

www.novartis.com.br

www.portal.novartis.com.br

SIC – Serviço de Informações ao Cliente

0800 888 3003

sic.novartis@novartis.com

Written by

A Retina Brasil é uma associação que apoia pacientes na busca de informação e tratamento para as doenças degenerativas da retina. Entidade filiada à Retina Internacional e à AMD Alliance.

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Mensagem